Alagoas
Twitter Facebook

Você está aqui: SALA DE IMPRENSA

NOTÍCIAS

Palhaço Biribinha é o grande homenageado do Palco Giratório 2018
09 de março de 2018
O picadeiro vai percorrer o Brasil. Em sua 21ª edição o Projeto Palco Giratório, abre as cortinas para homenagear uma das expressões artistas mais populares: o Circo. O lançamento da circulação 2018 do Palco Giratório será em Belo Horizonte (MG), no dia 22 de março. O projeto é
uma iniciativa da Rede Sesc de difusão e intercâmbio de artes cênicas, consolidado como a maior ação do gênero no Brasil.

Esse ano, um artista de renome vai representar Alagoas, o Palhaço Biribinha, será o grande homenageado. Patrimônio Vivo da Cultura Alagoana, Teófanes Antônio Leite da Silveira, o Biribinha tem um histórico de engajamento e resistência para com as artes circenses no Brasil. Seu sentimento é de emoção pelo reconhecimento e satisfação ao ter o Circo como destaque na edição, pois considera o projeto uma vitrine de difusão da diversidade de artistas existentes no Brasil.

“O primeiro dia que entrei em cena pintado de palhaço, nunca vou esquecer. Era mês de marco de 1958, na cidade de Angra dos Reis ( estado do Rio de janeiro) papai pintou meu rosto, me vestiu e me ensinou umas piadas, apontou o picadeiro e disse : ENTRA!!!!!! ...eu com vergonha e medo disse: NAO!!!!!...ele tascou um empurrão e eu entrei aos tombos. Parei no centro do palco. Olhos estatelados e petrificados, nervoso, comecei a suar. A maquiagem a derreter e borrando as cores. A plateia sorria...e eu chorava! Quanto mais eu chorava mais a plateia sorria...e foi assim que iniciou a minha carreira, que completa 60 anos”, contou.

Ao todo, o circuito pretende realizar 625 apresentações artísticas e mais de 1.600 horas de oficinas em cada canto deste País. O Circuito Especial, que acontece para destacar a homenagem, irá montar uma lona no período de 20 dias nos estados por onde circular, e servirá como ponto de encontro para apresentações de grupos circenses locais, ações formativas e palestras.
Além do grande palhaço radicado em Alagoas com a "Turma do Biribinha”, “A Cia dos Pés”, também de Alagoas, fazem parte desta edição. Os dois grupos participam pela primeira vez como indicados de Alagoas para a circulação nacional.
A Cia dos Pés surgiu no ano 2000, em Maceió, sob a direção de Telma César, com o interesse no desenvolvimento de processos investigativos para a produção de conhecimento em dança, sobretudo, na forma de espetáculos. As principais referências para o desenvolvimento desses processos são o Sistema Laban/Bartenieff, a Educação Somática e a cultura de tradição popular do Brasil. A Companhia irá apresentar o espetáculo “Dança Anfíbia”, que explora o processo de criação adaptativa, e também performances e oficinas.

Segundo Telma César, o Sesc foi um grande incentivador no início do surgimento da Trupe. O grupo recebeu um convite para dançar no Sesc Ipiranga em São Paulo, no ano 2000, “Pé, Umbigo e Coração”, sendo a sua estreia o combustível para seguir. Ao longo desse tempo a Cia dos Pés foi premiada e esteve em diversos eventos pelo Brasil. “Estamos muito felizes com nossa participação e as expectativas são as melhores. Como nossos processos de criação sempre se constroem a partir de uma relação dialógica e sempre buscando interlocuções, esperamos construir redes de afetos que nos possibilitem aproximar o nosso fazer artístico ao de outros artistas, a partir do diálogo com localidades e contextos artísticos, sociais e culturais diferentes dos nossos e assim fortalecer pensamentos que afirmam a potencia do fazer no encontro com outro”, destacou Telma.

POÇO: (82) 2123-2440 ou 0800 284 2440 GUAXUMA: (82)2123-2800
CENTRO: (82) 3201-1350 JARAGUÁ: (82) 3221-1042 ARAPIRACA: (82) 3482-2400
id5 soluções web